Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

31
Mai16

Rendez-Vous com Pedro Candeias (Expresso)


Pedro Varela

pedrocandeias.png 

O Pedro Candeias está no Expresso desde 2011, adora futebol e o futebol já o levou a um Europeu e um Mundial. Foi jornalista desportivo do ano de 2013 para o CNID, Associação de Jornalistas de Desporto, e aceitou prontamente o nosso convite para responder a este desafio. O golo escolhido é de um frenético jogo, de má memória para Portugal, o Pedro estava atrás da baliza onde tudo se passou, um momento, sem dúvida, fantástico!

 

- Que Selecção consideras ser a grande favorita a ganhar a final de St. Denis no dia 10 de Julho?
França
. Porquê? Porque joga em casa, porque se preparou com tempo.


- Dos 24 países presentes em França em qual apostas como grande surpresa do torneio?
Acho que é consensual: a Bélgica tem tudo para ser a grande surpresa deste torneio. Pode é correr tudo mal.


- De todos os craques consagrados que vão pisar os relvados gauleses, quem achas que vai ser o melhor jogador?
Caramba. Consagrados só vejo dois, o Cristiano e o Ibrahimovic, mas o melhor jogador será o jogador que estiver numa das equipas finalistas. Por isso, aposto no Pogba.


- Em que jogador apostas para grande revelação do Euro'2016 ?
Era simpático que fosse o João Mário, não era? 


- De todos os jogos que já viste de campeonatos europeus qual foi o melhor golo de sempre ? 
O do Nuno Gomes à França, porque estava lá, como adepto, atrás da baliza :)

 

 

31
Mai16

Transmissão do Europeu na Televisão


Pedro Varela

Photo by Ronald Martinez/Getty Images

Para o Europeu de 2016 que irá decorrer de 10 de Junho a 10 de Julho, num total de 51 jogos, a UEFA procedeu ao mecanismo tradicional de venda por mercado (país) a um distribuidor/operador de televisão (qualified media content distributors), que por sua vez, faz os acordos com os parceiros localmente. Vamos passar por alguns países e as respectivas opções para visualização dos jogos do Europeu.

 

Em Portugal o concurso inicial foi vencido pela RTP. Em Junho de 2015, a "A UEFA confirmou hoje que a RTP é uma das muitas televisões de serviço público europeias a transmitir a prova em exclusivo e em todas as plataformas – rádio, televisão e web". No mês passado, ficou a saber-se que a RTP tinha vendido os jogos do Euro/16 à Sport TV.

 

Então isso significa o quê para Portugal?

A RTP passará 24 jogos do Euro 2016 onde se incluem as partidas da nossa Selecção Nacional, tudo isto em canal aberto. Aliás, podem ficar a conhecer a operação da RTP para o Euro 2016 neste link. A Sport TV fica com a transmissão integral, ou seja, em canal fechado transmitirá todos os jogos do Europeu que decorrerá em França.

 

No Reino Unido, e há muita gente pela experiência do passado que gosta de poder acompanhar as partidas seguindo determinados comentadores britânicos, haverá uma partilha dos jogos televisionados entre BBC e ITV. 

 

Os jogos que despertam mais interesse para os adeptos da ilha Britânica são os que intervêm a Inglaterra, País de Gales, Irlanda do Norte e República da Irlanda. Esses 11 jogos são transmitidos pelos 2 canais referidos, sendo que o jogo Inglaterra - País de Gales passará na BBC e os dois restantes jogos da Inglaterra, contra a Rússia e Eslováquia, são transmitidos na ITV.

 

Claro que neste altura muitos perguntarão, podemos ver on-line?

Ambos os canais, BBC e ITV, têm visualizadores de televisão on-line. Apenas acessíveis a quem vive no Reino Unido. No entanto, é possível, de forma muito simples, usar um add-on no Chrome, por exemplo, como o Browsec, e simular que estamos nesse país. Assim, conseguimos aceder ao iPlayer da BBC e ao da ITV, este último requer um registo.

 

Nos EUA o futebol terá o seu acompanhamento através da ESPN, entre canal 1 e canal 2, na ESPN Deportes e na Sling TV (subscrição paga e só EUA).

 

Em Espanha os direitos foram vendidos à Mediaset España que, pelo que consegui apurar, transmitirá 23 jogos, mais a abertura e final, e claro, os jogos de "La Roja".

 

Na Itália, os jogos da Selecção Italiana mais 10 partidas serão transmitidas na RAI, sendo que em sinal fechado, a Sky Itália fará a transmissão integral do Europeu.

 

Na França, o país organizador do Europeu, as partidas são divididas por 3 operadores: TF1, M6 e beIn Sports.

A beInSports, tal como a Sport TV em Portugal, assegura a transmissão integral de todo o Europeu, a TF1 transmitirá 21 jogos, onde se incluem os da França e o M6 terá direito a 11 jogos.

 

Na Alemanha, todos os jogos serão transmitidos no canais públicos ARD e ZDF.

 

Há muitos países, obviamente, com os direitos de transmissão do Europeu por esse mundo fora, fica aqui um site onde poderão consultar essa informação jogo a jogo em cada país.

 

Não há razão nenhuma para ficarem fora do Europeu!

 

31
Mai16

Os ilustres ausentes - parte II


RSolnado

http://www.gettyimages.pt/

No post anterior falámos da Holanda e podíamos ter falado da Sérvia ou da Dinamarca, mas há outro lote de ausentes. Aqueles que estando a sua selecção qualificada, falham a presença no EURO por lesão, indisciplina ou opção, mais ou menos polémica, do seu seleccionador. São muitos casos, e a revista seguinte apenas pode passar por alguns.

 

Hatem BEN ARFA e Karim BENZEMA

As ausências da selecção gaulesa davam material para um post próprio, mas escolho o enfant terrible do futebol francês e o não menos controverso ponta de lança do Real Madrid. Ben Arfa passou ao lado de uma grande carreira, perdeu-se por muitos clubes, excesso de peso, álcool entre outras situações, mas aos 28 anos arrancou a melhor época de sempre no Nice, encantando na Ligue 1 e fechando a época com 18 golos em 37 jogos (em todas as competições). Ainda assim, isso não lhe valeu a chamada por parte de Didier Deschamps, numa posição onde a França está muito bem servida, com Griezmann, Payet, Martial e Coman. Mesmo assim a ausência de Ben Arfa causou polémica, pois tem algo mais fantasista e improviso que estes jogadores não parecem ter.

 

A história de Benzema na selecção parece ter chegado definitivamente ao fim depois do escândalo de chantagem a envolver Valbuena. Embora seja um assunto da justiça civil, Deschamps actuou como juiz desportivo e afastou os 2 jogadores desde que o escândalo rebentou. No caso de Benzema, a França fica privada do seu melhor avançado, é mais jogador que Giroud e Gignac, avançados escolhidos para a competição. Ficaram também de fora Gameiro e Lacazzete, estes por opção técnica do treinador. Na França faltam ainda, por lesão, os centrais Varane, Mathieu, Zouma e Laporte, ou seja, dava para compor um lote de convocáveis alternativos de qualidade igual ou superior aos convocados.

 Reus + Gundogan.jpg

Marco REUS e Ilkay GUNDÖGAN

Tal como no Mundial 2014, este duo do Borussia Dortmund volta a falhar, por lesão, a fase final de uma grande competição. Para Reus é absolutamente frustrante, pois lesionou-se outra vez na recta final da preparação para a competição. Vindo de temporadas fantásticas em que tem sido a grande referência do seu clube, o eléctrico extremo era apontado como um dos titulares, pelo que Löw terá agora de refazer alguns dos seus planos.

Quanto a Gundogan, pretendido por meia-Europa, o organizador de jogo de origem turca tem sido fustigado por lesões arreliadoras nas últimas épocas, e numa altura em que parece ir dar definitivamente o salto para um clube de topo europeu, a sua afirmação internacional tarda em acontecer. No Euro 2012 não saiu do banco de suplentes, pelo que ainda não é desta que se estreia pela Alemanha em fases finais de grandes competições.

Vincent KOMPANY

Foi uma das imagens que ficou desta temporada, as sucessivas lesões do capitão da Bélgica e do Manchester City, quatro no total e sempre musculares. A última em plena 2ª mão dos Quartos de Final da Liga dos Campeões, deixou-o, aos 30 anos, fora deste Euro 2016. Numa Selecção que muitos apontam como uma das surpresas da prova, esta é uma baixa de peso, num sector que também perdeu uma das alternativas por lesão, Lombaerts.

 

Adnaj JANUZAJ

Esta não é nenhuma surpresa, mas apenas uma curiosidade. A carreira deste jovem prodígio do Man Utd estagnou por completo nos últimos dois anos, e aos 22 anos parece perdido. Há quatro anos fez correr rios de tinta por poder ser elegível por 6 selecções. Bom, a sua Bélgica de nascimento deixou-o de fora, Roy Hodgson não sentirá o desejo que teve há 3 anos de o naturalizar inglês, a Turquia e a Albânia estão no Euro mas Januzaj não as escolheu, enquanto a Sérvia não se qualificou e o Kosovo só este ano viu a sua Federação reconhecida pela FIFA e UEFA!

Fábio COENTRÃO

Outro jogador que falha o Euro por lesão, em mais uma temporada perdida para o internacional português. Aos 28 anos e depois de ter deixado o Real Madrid para jogar tendo em vista esta competição, acaba por ser certamente frustrante. Não menos frustrante será para Danny, também afastado por arreliadora lesão, ou mesmo para o jovem Bernardo Silva, que depois de duas temporadas a brilhar no Mónaco podia aqui brilhar nos relvados franceses com outra visibilidade e dar o salto para outro clube.

Andrea PIRLO, Claudio MARCHISIO e Marco VERRATTI

A classe deste trio enchia de futebol qualquer meio-campo. Se Pirlo já se tinha retirado da Selecção, as baixas por lesão de Marchisio e Verratti originaram uma corrente que trouxesse o regista desde a reforma dourada de Nova Iorque até ao palco do Europeu. Era essa a vontade de Pirlo, mas não tanto a de Conte, desapontado com a falta de competição do médio em terras do Tio Sam, o seleccionador italiano vai para este europeu sem médios de classe mundial que seriam titulares de caras na Squadra Azzurra. Perde a Itália, mas também perdem todos os amantes do futebol!

Fernando TORRES e Diego COSTA

Para fechar, o lote de ausências espanholas. E dava para fazer correr tinta a falar de Carvajal (lesionado), Bernat, Javi Martinez, Mata ou Cazorla (opção), mas sem dúvida que as mais polémicas estão na frente. Torres e Diego Costa ficaram de forma por arbítrio de Del Bosque, que preferiu chamar Morata e o veterano Aduriz. Se a época de Diego Costa foi intermitente e sempre polémica – além que na Selecção nunca se afirmou, a ausência de Torres causa-me mais espanto. Mesmo no seu período mais crítico da carreira o Seleccionador nunca o fez cair, deixou-o de fora agora, numa temporada em que na segunda volta recuperou protagonismo e foi titular no Atlético de Madrid. Veremos como os escolhidos darão conta do recado.

 

31
Mai16

Rendez-Vous com Cláudia Lopes ( TVi24 )


J.G.

Cláudia Lopes

A Cláudia Lopes não quis ficar atrás do seu parceiro de estúdio no Mais Futebol e atirou-se com firmeza ao nosso desafio. A Selecção de Fernando Santos tem aqui uma fervorosa apoiante que começa logo por explicar:

eu sou uma fervorosa adepta da selecção. Das vezes que acompanhei Portugal nas grandes competições percebi que mais do que uma equipa a selecção é todo um país. Vivo como nenhum outro os jogos da selecção. Só aqui é possível alguém me ver aos gritos num estádio… Dito isto, tenho zero imparcialidade neste capítulo!

 

- Que Selecção consideras ser a grande favorita a ganhar a final de St. Denis no dia 10 de Julho?

Para mim as selecções favoritas são: a Alemanha, por ser campeã do mundo e a França por ser a selecção anfitriã… e os franceses dão se bem com as competições que organizam. Mas acho que Portugal também deve ser considerada uma das favoritas.


- Dos 24 países presentes em França em qual apostas como grande surpresa do torneio?
Provavelmente já não pode ser considerada uma surpresa mas acho que temos de manter a Bélgica debaixo de olho!


- De todos os craques consagrados que vão pisar os relvados gauleses, quem achas que vai ser o melhor jogador?
Talvez esteja aqui a pergunta mais complicada, sabermos como os jogadores vão chegar a uma fase final depois de toda uma época, mas devemos levar em linha de conta a motivação extra que venceu um europeu sempre dá. Por isso, aposto em Cristiano Ronaldo.


- Em que jogador apostas para grande revelação do Euro'2016 ?
Vou escolher dois! Sim eu sei que era só um!!! Mas acredito mesmo que João Mário e Rafa vão por a Europa de cabelos em pé! Acho o João Mário um jogador de uma estirpe superior e de uma classe soberba… mas a velocidade e explosão do Rafa podem surpreender muita gente.


- De todos os jogos que já viste de campeonatos europeus qual foi o melhor golo de sempre?

Como eu acho que devemos sempre ser claros no critério vou escolher um golo de um grande amigo. João Pinto contra a Inglaterra no Euro2000. Ninguém mais marcava aquele golo de cabeça!

 

31
Mai16

Os ilustres ausentes – parte I


RSolnado

Nesta terça-feira os seleccionadores têm de submeter a lista dos 23 convocados à UEFA, mas antes de contarmos os presentes, vamos falar dos ausentes. No primeiro Europeu com 24 equipas, assinalam-se regressos históricos e estreias em fases finais, mas em todas as edições tem de existir um ausente escandaloso. E a Holanda não fez a coisa por menos, caiu redondamente na qualificação com um 4ºlugar no seu grupo, e uns miseráveis 13 pontos em 30 possíveis.

 

Nem a troca de seleccionador a meio do percurso, saiu Guus Hiddink e foi escolhido Danny Blind, mudou alguma coisa. Derrotas em casa e fora com as qualificadas Islândia e República Checa, e um retumbante desaire por 3x0 na Turquia em jogo decisivo foram o espelho da derrota, numa formação que no último Mundial do Brasil tinha conseguido, ainda que de forma inesperada mas totalmente justificada, um honroso terceiro lugar, sem claro esquecer a goleada imposta à toda poderosa Espanha.

 3 estarolas 2.jpg

A ausência da Holanda da fase final tira múltiplos craques do palco do Euro, nomeadamente os três meninos da foto ao lado, três senhores que “trintões” tinham aqui sem dúvida a última grande oportunidade da sua carreira para brilharem numa fase final do Europeu. Todos eles, à sua maneira, com um percurso significativo no futebol, não haja dúvida que o espectador perde com a ausência da Holanda nesta fase final. Que sirva de emenda e de mudança de paradigma numa das mais tradicionais e completas escolas do futebol europeu, e que venham mais elementos da craveira de Arjen Robben, Robin van Persie e Wesley Sneijder.

 

Falhando a fase final de Euro pela primeira vez desde 1984, a laranja mecânica tem agora muito para reflectir no que concerne ao seu futuro, já que as equipas nacionais têm feito figuras de corpo presente nas competições europeias e a nação desce a pique no ranking da UEFA, e corre mesmo o risco de deixar de qualificar o seu campeão directamente para a Fase de Grupos.

 

 

30
Mai16

Rendez-Vous com Pedro Ribeiro ( Rádio Comercial )


J.G.

 12524288_10209042726204313_4419906847885253751_n.j

 Como grande apreciador de futebol que é, Pedro Ribeiro não demorou a responder ao nosso desafio e aproveitou para dar um show de bola mostrando conhecimento e memória digna de um verdadeiro amante da modalidade.  

 

- Que Selecção consideras ser a grande favorita a ganhar a final de St. Denis no dia 10 de Julho?

Tenho duas: A selecção da casa. Das duas vezes que organizaram um Europeu (e um Mundial, já agora), ganharam. França tem uma selecção muito boa, sobretudo no meio campo e no ataque. Martial, Griezmann, Coman, Pogba e o “mexicano” André-Pierre Gignac, a jogar em casa, vão ser um adversário duro de bater.

Mas primeiro, no lote dos favoritos, estão os do costume: a Alemanha. São fortes, criativos, compactos, experientes, habituados a ganhar. Os mais temidos de todos.

Numa segunda linha, vejo Portugal, a Bélgica, a Espanha ou a Itália como capazes de surpreender.

 

- Dos 24 países presentes em França em qual apostas como grande surpresa do torneio?

Acho que a Bélgica e Portugal podem surpreender, mas há uma selecção que, se estiver focada tem um grupo de jogadores que pode surpreender: a Croácia. Com gente que joga nos melhores campeonatos europeus, ninguém está a olhar muito para eles, mas se, como digo, estiverem mentalmente fortes, podem ser uma surpresa, porque talento têm e muito: Rakitic, Modric, Brozović, Kovačić, Mandžukić… Estão num grupo muito difícil, com a Espanha, a Republica Checa, a Turquia… se passarem à fase seguinte podem ser uma dor de cabeça…

 

- De todos os craques consagrados que vão pisar os relvados gauleses, quem achas que vai ser o melhor jogador?

Gostava que fosse um dos nossos e CR7 é o palpite óbvio. Mas poderá ser Pogba ou Griezmann…Ou o pequeno Mario Götze, que foi atropelado na maquina Bayern mas pode brilhar na selecção…Outra possibilidade: Thiago Alcantara – que craque!

 

- Em que jogador apostas para grande revelação do Euro'2016 ? 

Há vários…mas João Mário pode afirmar-se a nível internacional, confirmando a época estrondosa que fez na nossa Liga. O inglês Dele Alli pode aparecer, tal como o romeno do Steua Nicolae Stanciu ou mesmo, no Pais de Gales, a explosão definitiva de Ramsey. Claro que podemos sempre ser surpreendidos por um super Nolito

  

- De todos os jogos que já viste de campeonatos europeus qual foi o melhor golo de sempre ? 

Escolho um golo “nosso”. Há vários: Jordão em Marselha, Nuno Gomes em Bruxelas, Figo e João Pinto em Eindhoven contra a Inglaterra em 2000 e Rui Costa no Euro 2004… mas tem de ser, no desempate de penaltis desse épico jogo contra os ingleses no Euro 2004, o penalti-panenka de Helder Postiga. Que coragem! Ou que inconsciência… Inesquecível.

 

30
Mai16

Estádio de Bordéus (Bordéus)


RSolnado

O Stade de Bordeaux foi inaugurado em 2015, tendo capacidade para 42 mil espectadores. Desenhado e engenhado pela mesma equipa que esteve por trás da construção do Allianz Arena em Munique, não podia deixar de ser um dos estádios mais vistosos do ponto de vista estético. Custou 168 milhões de euros.

 

O interior foi pensado com modernidade, bancadas próximas do relvado, dá um conforto ao espectador muito diferente do velhinho Estádio Chaban-Delmas, palco do Mundial 1938 e 1998, e onde estive em 2013 e diga-se, não era muito amigo do espectador no que concerne a ver o jogo com clareza e conforto. Do lado exterior, a cobertura parece ser suportada por centenas de pequenos mastros, sendo um estádio mais um monumento integrado numa área verde, junto ao Rio Garrone.

 

Neste Europeu irá receber um total de 5 jogos, quatro da primeira fase e um dos quartos-de-final. O primeiro jogo será ao 2º dia, com o País de Gales a enfrentar a Eslováquia. Tal como em Marselha, Lyon, Toulouse e Saint-Étienne, o relvado aqui também é híbrido.

 

Dado a beleza do estádio, merece uma fotografia da envolvente exterior.

 

30
Mai16

Estádio de Toulouse (Toulouse)


Pedro Varela

toulouse.jpg

O Estádio de Toulouse tem lotação para 33 mil lugares e situa-se na cidade de Toulouse, conhecida como "La Ville Rose". Foi renovado para o Euro 2016, numa obra estimada em 70 milhões de euros, concluída em Janeiro deste ano. É a casa do Toulouse FC no campeonato francês.

 

Serão realizados 4 jogos neste Europeu, três da fase de grupos e um dos oitavos de final. O primeiro jogo neste estádio será o Espanha - República Checa no dia 13 de Junho.

 

O estádio foi construído em 1937 e fez parte do palco do Mundial de 1938 organizado pela França. Nessa altura ficou conhecido como o "mini Wembley", pelas parecenças com o original estádio Inglês. Recebeu nesse evento o jogo entre Cuba e Roménia, com direito a novo jogo de desempate para determinar o vencedor. Na altura, Cuba eliminaria a Roménia, jogando nos quartos de final diante da Suécia.

No Mundial de 1998 recebeu quatro jogos da fase de grupos e um jogo dos oitavos de final. 

 

30
Mai16

Parque dos Príncipes (Paris)


RSolnado

 

O Parque dos Príncipes, que dá nome a este blogue, é sem dúvida um dos mais icónicos estádios do futebol europeu. Inaugurado em 1897, conta quase 120 anos de história, e três grandes modernizações, a última em 1972, em que as bancadas foram reconstruídas. Como não podiam deixar de ser sofreu obras de melhoramento tendo em vista o Euro 2016, albergando agora 48 mil espectadores dentro do mais luxuoso conforto (Não fosse o PSG um dos novos milionários do futebol moderno).

 

Neste Europeu não podia ficar de fora e será palco de 5 jogos, quatro da fase de grupos, onde se inclui o Portugal-Áustria, e ainda um jogo dos oitavos de final.

 

Nesta catedral do futebol europeu, disputaram-se três finais da Taça dos Campeões Europeus, duas da Taça das Taças e Taça Latina e uma Taça UEFA. Foi no Parc des Princes que a França de Platini derrotou a Espanha na final do Euro 1984, e foi também aqui que a URSS venceu a Jugoslávia em 1960, na final do primeiro Euro. Também aqui se jogaram 3 partidas do Mundial 1938 e 6 do França 98. Um estádio carregado de história!

30
Mai16

Estádio de Lyon (Lyon)


Pedro Varela

lyon.jpg

 

O Estádio de Lyon tem lotação para 58 mil lugares e situa-se na cidade de Lyon. Conhecido também como Parc Olympique Lyonnais, é uma obra que vai mais além que um estádio de futebol, inserido num parque desportivo com 50 hectares onde se inclui um centro de estágio, hotéis e escritórios num custo total que rondará os 500 milhões de euros.

 

Serão realizados 6 jogos neste Europeu, quatro da fase de grupos, onde se inclui o Hungria - Portugal, um dos oitavos e, tal como em Marselha, será aqui que se decidirá no dia 6 de Julho o primeiro finalista do Euro 2016. O primeiro jogo neste estádio será o Bélgica - Itália no dia 13 de Junho.

 

Como curiosidade este é o primeiro estádio totalmente privado no futebol francês, pago entre o clube e os investidores. Devido à imponência da obra e a engenharia financeira necessária, foi o último estádio do Europeu de 2016 em França a estar concluído. O jogo de inauguração foi entre o Lyon e o Troyes com a equipa da casa a vencer por 4-1.

 

Pág. 1/3