Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

05
Jun16

Grupo C: Polónia


RSolnado

  • Fifa ranking 27
  • Grupo C
  • Treinador Adam Nawalka
  • Primeiro jogo Irlanda do Norte

As prestações no Euro 2008 (em casa) e 2012 não deixaram boa memória, mas a equipa que chega a 2016 está diferente, para melhor. Na qualificação somente perdeu uma vez, na Alemanha, arqui-rival que derrotou em casa e reencontra nesta fase de grupos. Candidata a discutir o apuramento com a sua co-organizadora de 2012, a Ucrânia, não pode vacilar diante da Irlanda do Norte no primeiro jogo e garantir uma vitória obrigatória, que os colocará na rota dos oitavos de final.

A equipa tem estado em estado de graça, a dinâmica do meio-campo, a profundidade dos seus laterais e sobretudo a forma produtiva dos seus avançados quebrou o paradigma de equipa fechadinha que esperava um contra-ataque para fazer a diferença. Ainda assim poderá estar excessivamente dependentemente de Lewandoswki e da força do sevilhista Krychowiak a meio-campo. Curiosidade para ver a escolha na baliza, as duas temporadas de grande nível de Fabianski no Swansea permitiram-lhe roubar a baliza da Selecção a Szczesny, que no entanto se reabilitou na Roma esta época.

 
Craque
Robert Lewandoswki

Aos 27 anos, o capitão da Polónia está no auge da sua carreira. Apontou 13 golos em 10 partidas na qualificação, e nesta época marcou 42 golos com a camisola do Bayern, melhor registo da sua carreira. A selecção está montada em seu redor, isto é, todos sabem o que têm a fazer até levarem a bola à área, onde o letal avançado faz a diferença.

 
Revelação
Arkadiusz Milik

O jovem avançado do Ajax pode ser a chave do sucesso do ataque polaco. Jogando a Polónia com 2 avançados a vigilância sobre Lewandowski diminuiu ou deixam Milik sozinho... Pelo Ajax foram 23 golos esta época, e na qualificação mais 6, beneficiando sobretudo das atenções estarem centradas em Lewandowski, Milik apareceu com mais espaço e não se fez rogado. Jogador que pode ser para outros voos, pode ter neste Europeu uma rampa de lançamento.

 
Onze Tipo
Fabianski ou Szczesny; Piszczek, Glik, Pazdan (Salamon) e Wawrzyniak; Krychowiak, Kuba Blazczykowski, Maczysnki e Grosicki; Lewandowski e Milik.
05
Jun16

Grupo C: Ucrânia


RSolnado

  • Fifa ranking 19
  • Grupo C
  • Treinador Mykhaylo Fomenko
  • Primeiro jogo Alemanha

Repete a presença depois de co-organizar em 2012, e procurará agora passar a fase de grupos. A qualificação não foi fácil e só chegou no play-off depois de ter perdido 10 pontos para Eslováquia e Espanha, que se qualificaram directamente. Com grande influência dos dois maiores clubes nacionais na selecção, Fomenko debate-se com um problema crónico desde a retirada de Shevchenko: a ausência de um goleador. Zozulya e Seleznyov não são goleadores, e o grande perigo vem invariavelmente dos flancos e das diagonais de Yarmolenko e Konoplyanka.

Além disso a meio-campo penso que falta alguma criatividade, mas pelo menos há garantia de muita entrega e capacidade de luta, por vezes levada ao extremo. Zozulya e Rotan, ambos do Dnipro, foram suspensos por 6 meses pela Federação depois de terem agredido o árbitro do jogo da 2ª mão da meia-final da Taça frente ao Zorya! Ainda assim foram chamados ao Europeu, e estão apontados à titularidade.

 
Craque
Andriy Yarmolenko

O canhoto do Dinamo Kiev encantou na Champions e viu o seu futuro ligado a clubes com o Barcelona. Aos 26 anos, na altura final para dar o salto para outra liga, chega a este Europeu depois de alguns problemas físicos, mas ainda assim recuperado a tempo de brilhar em França. Com drible desconcertante e remate fácil, as suas famosas diagonais podem causar mossa nas defensivas contrárias, especialmente se Konoplyaka estiver também inspirado no outro flanco.

 
Revelação

Viktor Kovalenko
Aos 20 anos impôs-se na segunda metade da época com um indiscutível do tridente ofensivo do Shakthar, assumindo assim o vazio deixado pela saída de Alex Teixeira. Foi sem surpresa chamado para o Euro, embora em teoria o lugar de “10” seja de Sydorchuk, do rival Dinamo. Mas a boa campanha na Liga Europa, onde impressionou pela facilidade com que serviu os colegas, pode jogar a favor do mais jovem Kovalenko, que foi o melhor marcador do último campeonato do Mundo de Sub-20 e a estrela maior da equipa do Shakthar que chegou à final da UEFA Youth League em 2015.

 
Onze Tipo
Pyatov; Fedetskiy, Khacheridi, Rakitskiy e Shevchuk; Stepanenko (Rybalka) e Rotan (c); Yarmolenko, Sydorchuk (Kovalenko) e Konoplyana; Zozulya.
05
Jun16

Grupo C: Irlanda do Norte


RSolnado

  • Fifa ranking 25
  • Grupo C
  • Treinador Michael O'Neill
  • Primeiro jogo Polónia

 

Estreia absoluta em fases finais de Europeus, e ausente dos grandes palcos desde o México/1986, teve somente uma derrota na qualificação, num grupo onde o cabeça de série Grécia fez figura triste na qualificação. Esta Irlanda do Norte apresenta uma matriz bastante defensiva, e nos amigáveis na preparação o treinador tem testado além do habitual 4-5-1 ou 4-3-2-1, um 5-4-1 bem fechado na defesa. É nesse sector, o defensivo, que estão alguns dos seus jogadores mais conceituados e experientes.

A baixa por lesão de Chris Brunt será difícil de colmatar, mas de uma maneira geral e sem pressão de resultados, veremos o que pode fazer neste Grupo C, especialmente se conseguir um resultado positivo na estreia diante da Polónia.
 
Craque
Kyle Lafferty

O bad boy da Irlanda do Norte, passou por 5 clubes em 4 épocas em 4 países diferentes desde que saiu do Rangers em 2012, e em nenhum deles afirmou-se como titular indiscutível, e nesta época chega com somente 9 jogos em clubes, 6 deles num empréstimo de 1 mês ao Birmingham, onde ganhou algum ritmo de jogo. É que se carreira clubística é um desastre, na Selecção apontou 7 golos em 9 jogos na fase de apuramento, sendo fundamental no percurso que qualificou a selecção para França.

 
Revelação
Paddy McNair
Louis van Gaal lançou-o às feras em 2014/2015, mas nesta época não foi opção habitual em Old Trafford, mesmo entre muitas lesões e adaptações. Na Selecção é usado tanto na defesa na sua posição de origem a meio-campo, e pese embora não tenha tido grande participação na qualificação, tem sido opção habitual depois da baixa de Chris Brunt.
 
Onze Tipo

McGovern; McLaughin, McAuley, Jonny Evans e Catchcart; Baird, McNair, Norwood; Davis (c), Dallas (Ward); Lafferty.

03
Jun16

Grupo A: França


J.G.

  • Fifa ranking 17
  • Grupo A
  • Treinador Didier Deschamps
  • Primeiro jogo Roménia
 
 
Começar a falar da França pelos ausentes é estranho mas revelador da qualidade que fica de fora. Já foram apontados ao pormenor os motivos dessas ausências mas Didier Deschamps sabe que está refém da pontaria da sua equipa. Se a bola não entrar, todo o mundo lhe vai gritar Benzema. Na verdade os gauleses até estão bem servidos do meio campo para frente, mesmo tendo em conta a lesão de última hora de Diarra, há Kanté, Matuidi e Pogba.
O maior problema parece estar nas alas da defesa, Sagna e Evra são dois trintões que preocupam ao nível da velocidade. Ao nível dos centrais o cenário também não é famoso, depois de confirmada a ausência de Raphael Varane, o treinador francês ficou também sem o contributo de Jérémy Mathieu. 
Além de um "11" muito forte, Deschamps ainda tem à disposição autênticas jóias prontas explodir ao mais alto nível como Payet ou Coman.
Qualidade não falta à França para repetir o título caseiro de 1984 e voltar às grandes conquistas internacionais. A (mediana) exigência deste grupo A vai ajudar os azuis a chegarem mais fortes às fases a eliminar depois de dois anos sem jogos com competição a sério.
 
Craque
Antoine Griezmann
Com a particularidade de ser neto de Amaro da Cavada, craque do Paços de Ferreira da década de 50, o avançado de 25 anos afirmou-se no Atlético de Madrid como um dos melhores da sua geração. Determinante.
 
Revelação
Kingsley Coman
Aproveitando as lesões dos craques do Bayern, Coman deu nas vistas ao ser aposta de Guardiola. O jovem de 20 anos já marcou pela Selecção e está pronto para dar velocidade alucinante aos flancos de ataque da França.
 
Onze Tipo
Lloris (c); Sagna, Rami, Koscielny, Evra; Kante, Pogba, Matuidi; Griezmann, Giroud, Payet.