Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

12
Jun16

Polónia 1-0 Irlanda do Norte : Milik derrubou o muro


Pedro Varela

polonia.jpg

 

A expectativa de ver a estreia da Selecção da Polónia após uma excelente qualificação no grupo da Alemanha, era proporcional à previsibilidade defensiva da Irlanda do Norte em estreia absoluta em fases finais do Europeu. De notar, no entanto, que os Irlandeses venceram um grupo composto por Hungria e Roménia, numa equipa, aparentemente, sem estrelas.

A vitória da Polónia surgiu com naturalidade!

 

Não foi preciso esperar mais que 5 minutos para perceber que o jogo iria ter sentido único. A Polónia rapidamente se instalou no meio campo da Irlanda do Norte e foi Milik, logo aos 6 minutos, a ter a primeira oportunidade de golo do jogo. De referir que o jogador do Ajax tinha sido a previsão do Parque para revelação e correspondeu da melhor forma.

Se seis minutos foram suficientes para perceber o sentido de jogo, aos 25, a Polónia já levava mais de 120 passes completos, quatro vezes mais que a Irlanda com uns míseros 33, o que dava pouco mais que 1 passe por cada minuto decorrido. Assustador!

 

Mas o muro Irlandês não estava fácil de ser derrubado, ora Piszczek, ora Kuba ou Krychowiak bem tentavam que a bola chegasse a Lewandowski, mas a estrela Polaca não tinha espaço suficiente e não foram poucas a vezes que recuou no terreno para ter bola e furar por entre os defesas verde e brancos.

 

A certa altura, ainda nesta primeira parte, a Polónia apresentou um esquema de 2x6x1x1 quando olhávamos para os posicionamentos dos seus jogadores em campo e o golo só não aconteceu por Kapustka pois McGovern, o melhor da sua selecção, com uma excelente defesa desviou para canto.

O intervalo chegou com um surpreendente nulo no marcador.

 

A segunda parte arrancou da mesma forma e o sentido da baliza apenas mudou de lado. Mas façamos uma pausa na análise do jogo. Não tenho dúvidas que Nawalka, treinador Polaco, tenha visto alguns, senão muitos, jogos da Irlanda do Norte. Saberá perfeitamente que o esquema de 5x3x1x1 era aquele que iria encontrar pela frente, portanto, encontrar um muro de jogadores Irlandeses na frente do seu guardião era o mais natural. Claro que é a antítese do futebol, mas cada equipa joga com as armas que dispõe. Cabe preparar os planos A, B e C para o que se vai encontrar pela frente.

 

Felizmente Milik conseguiu furar a defesa contrária e bem dentro da área marcou aquele que seria o único golo do encontro. E quem poderia esperar que a Irlanda da Norte pudesse eventualmente atacar a partir deste golo sofrido, enganou-se. Redondamente!

 

A Polónia continuou no ataque, a procurar garantir o segundo golo, da tranquilidade, e foi preciso chegar bem perto do final da partida, para ver Lafferty em esforço inglório na procura do empate e Davies desesperado por acertar na bola isolado em frente a Szczesny. Absolutamente paupérrimo.

 

A vitória Polaca é completamente justa, o futebol venceu!

 

Homem do jogo: Arkadiusz Milik