Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

07
Jun16

Grupo E: República da Irlanda


Pedro Varela

  • FIFA Ranking 33
  • Grupo E
  • Treinador Martin O'Neill 
  • Primeiro jogo Suécia

 

 

 

A República da Irlanda está presente pela terceira vez em fases finais do Europeu. Estar em França, é por si só, já um feito relevante para o futebol Irlandês, se contarmos 15 europeus desde 1960.

O grupo de qualificação dos Irlandeses era complicado, tinha a Alemanha e a Polónia como, à partida, Selecções mais fortes. Mesmo vencendo em casa e empatando fora com os Germânicos, a República da Irlanda ficou em terceiro do grupo, conseguindo o apuramento no play-off diante da Bósnia.

Martin O'Neill apresenta uma esquema táctico entre um 4x4x1x1 e um 4x2x3x1, grande parte da Selecção Irlanda tem os seus jogadores a actuar em Inglaterra, daí que encontraremos uma equipa forte nos duelos físicos, que irá correr até à exaustão, forte no jogo aéreo e que, apesar de ter 6 jogadores experientes como Shay Given, O'Shea, Whelan, Walters, Hoolahan e Robbie Keane, perde alguma qualidade individual que poderá ser decisiva neste complicado grupo onde se encontram.

Fazer um terceiro lugar como em 1988 poderá, quem sabe, dar uma passagem inédita da fase de grupos.

 

Craque

John Walters

38 internacionalizações e 10 golos, foi a estrela da Selecção durante a fase da qualificação, absolutamente fundamental para que a Irlanda chegasse a França. Marcou os dois golos em casa no decisivo jogo contra a Bósnia. Muita mobilidade, agressivo e com uma capacidade física notável, tem remate fácil e jogo aéreo que poderá ser fundamental para o futebol directo que a Selecção, em certos momentos poderá apresentar.

 

Revelação

James McCarthy

35 internacionalizações e 0 golos, nascido e criado na Escócia, quando decidiu representar a Irlanda, em homenagem ao seu avô, criou algum tumulto na Escócia. Médio centro, um "box to box", considerado um dos grandes talentos da actual Selecção. Será que chegou o momento do jogador do Everton?

 

Onze Tipo

Randolph; Coleman, Keogh, O'Shea, Brady; McCarthy, Whelan; Walters, Hoolahan, Hendrick; Long.