Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

18
Jun16

Bélgica 3 - 0 República da Irlanda: Finalmente, Temos Bélgica!


J.G.

541032336.jpg

 

Um jogo e tudo muda. Ou melhor, uma segunda parte bem conseguida e tudo muda.

A Bélgica entrou em campo pressionada e com o resto da Europa já desconfiada que ainda não ia ser desta que iam confirmar toda a sua qualidade individual num colectivo convincente.

Wilmots era o alvo preferido, justamente, da imprensa e sentiu que tinha de mudar alguma coisa. Em boa hora optou por Meunier e Carrasco para renovar a ala direita, além de chamar Dembélé para o lado de Witsel. Assim De Bruyne ganhava mais espaço de manobra e havia esperança de uma exibição melhor.

A Irlanda fiou-se na boa imagem deixada perante os suecos e apostou tudo em segurar os criativos belgas tentando tirar proveito da intranquilidade crescente e prevísivel que se iria apoderar dos diabos vermelhos. 

A primeira parte foi equilibrada e agradável de ser seguida, via-se muito mais da Bélgica mas ainda não era o suficiente para convencer.

 

O começo da 2ª parte decide o destino do jogo e é justo dizer que até podia ter começado bem para a Irlanda. Há uma falta de Alderweireld sobre Long que podia ter dado penalti para os irlandeses. 

Nada marcado e a Bélgica assumiu o jogo e , finalmente, mostrou todo o seu esplendor futebolístico.

Primeiro por Lukaku após passe de De Bruyne, um remate fora da área que originou uma inesperada festa entre jogadores e treinador. Para quem dizia que havia graves problemas, as imagens até ao fim do jogo desmentiam esses desentendimentos.

Aos 61' Meunier cruzou na perfeição para uma cabeçada à altura de Witsel que dava uma vantagem mais do que justa à Bélgica.

A equipa de O'Neill não foi capaz de responder nem mostrar argumentos para parar o futebol ofensivo belga que, agora mais motivado, parecia imparável. 

Para fechar o marcador uma jogada de contra ataque que pode ir directamente para o manual do bom futebol. Meunier ganha na direita da sua zona defensiva e lança Hazard que arranca gloriosamente pela ala direita passado por adversário e pelas costas do árbitro auxiliar por fora de campo para ir apanhar a bola à frente, progride com ela para o interior e passe no tempo perfeito para a entrada de Lukaku que não desperdiçou. Dois remates do avançado do Everton, dois golos. Festa no relvado, no banco e nas bancadas onde o ambiente foi perfeito até ao fim com os irlandeses a ajudarem mesmo na hora da derrota.

 

A Bélgica está lançada para brilhar no Euro, a Irlanda terá que dar tudo na última jornada contra uma Itália já vencedora deste grupo.

 

Melhor em Campo: Meunier