Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

Parque dos Príncipes

Espaço dedicado à cobertura do Campeonato Europeu de Futebol de Selecções a decorrer em França de entre 10 de Junho e 10 de Julho

11
Jun16

Albânia 0-1 Suíça: Sommer segura vitória tangencial


RSolnado

Jogo muito aguardado na segunda partida do Grupo A a começar logo pelo primeiro embate em Europeus entre dois irmãos, os Xhaka foram naturalmente titulares com a sua mãe na bancada com uma t-shirt divida a meio pelos dois países. Mas não só Granit e Taulant viviam as rivalidades, na Suiça vários jogadores têm pais Albaneses (Shaqiri, Behrami, Dzemaili, Medmedi), do outro lado ao todo são 6 jogadores que nasceram em território suíço.

O golo solitário chegou ainda nos primeiros 5 minutos, canto de Shaqiri e cabeçada de Schär para o fundo das redes com Berisha muito mal na fotografia, péssima saída dos postes do guardião habitualmente suplente de Marchetti na Lazio.

A Albânia podia acusar o golo madrugador e nos minutos seguintes demorou um pouco a encontra-se. Organizada defensivamente em 4-1-4-1, o trinco e surpresa no 11 inicial, Kukeli, pareceu perdido e a Suiça muito por culpa da acção de Dzemaili ia furando pelo meio. Aos 15 minutos Seferovic foi perdulário ao acertar em Berisha em posição frontal depois de boa combinação com Dzemaili.

Os homens de Di Biasi foram crescendo no relvado e depois de ganharem alguns cantos tiveram ocasião soberana para empatarem: passe magistral de Hysaj, lateral do Nápoles, da linha de meio-campo a isolar o avançado Sadiku que isolado e já na área rematou de primeira mas à figura de Sommer.

Pouco depois o lance que mudou o jogo, bola longa para as costas da defesa albanesa com o capitão Cana a perder o duelo com Seferovic e já no chão e em desespero a cortar a bola com a mão. Segundo amarelo e livre em cima da área, onde Dzemaili rematou um míssil que desfez no poste. E pouco depois novamente o “15” helvético a ficar perto do golo.

Na segunda parte a Albânia corrigiu para um claro 4-4-1 e foi conseguindo manter-se no jogo muito por culpa das defesas de Berisha ou dos falhanços de Seferovic. O avançado suíço voltou a vacilar, aos 53 e aos 65 minutos perdeu o duelo para o guardião. Do outro lado, Hysaj voltou a aparecer com duas boas assistências mas os remates não levaram a melhor direcção.

A Suiça ia desapontado, com mais um jogador era de esperar outra iniciativa, e Petkovic ia recuando a equipa no terreno com as substituições. Aos 87 minutos, Sommer assumiu o papel de figura do jogo. Passe a isolar o surpreendentemente suplente Gashi que rematou para uma defesa fantástica do guarda-redes do Monchengladbach, que aguentou sem cair para desviar para canto aquilo que parecia ser um golo certo. Já tinha estado bem nos cruzamentos e na primeira parte na mancha a Sadiku, mas esta defesa valeu dois pontos.

Merecia mais esta Albânia lutadora e unida, apoiada por um fantástico público que mais fez parecer que o jogo foi em Tirana. A Suiça terá de fazer muito mais para vencer a Roménia.

 

Melhor em campo: Yann Sommer